MEUS SEGUIDORES

quinta-feira, 17 de maio de 2012

O SORRISO E SEUS BENEFÍCIOS.




A Origem do Sorriso: Cultural ou Genética?
Por: Dra. Silvia Helena Cardoso


O sorriso é um dos sinais de comunicação com um sentido universal: ele expressa alegria, felicidade, afeição, gentileza, flerte, zombaria. O sorrir é um automatismo dos músculos da face que ocorre em resposta a determinados estados mentais, mas ele pode e é usado para transmitir informação. Em suas varias formas, o sorriso aparece em todas as culturas humanas, em todas as épocas. Prof. Irenaus Eibl-Eibesfeldt (1), fundador da etologia humana, estudou as expressões faciais de mais de 200 culturas, dos índios xavantes aos esquimós, e descobriu que o sorriso sempre aparece da mesma forma e tem as mesmas funções, como uma expressão facial de fundo emocional, e com claras funções sociais.
No entanto, ao contrario do que se pensa, o sorriso parece ser determinado geneticamente e não culturalmente. Especula-se que suas origens evolucionárias possam estar nos animais inferiores.
John. J. Ohala, professor de linguística da Universidade da Califórnia em Berkeley, sustenta que nosso sorriso descende diretamente de outros animais, especificamente os primatas não humanos.
Algumas teorias foram propostas para explicar a origem do riso (3). Ohala, da Universidade da Califórnia, em Berkeley, sustenta que nosso sorriso descende diretamente do reino animal. Para ele, os animais usam o sorriso não por sua aparência, mas pelo seu som. Com o sorriso, o animal pode modificar o som do seu grito. Ou seja, ao puxar para trás os cantos da boca e exibir os dentes, alguns animais são capazes de emitir um ganido ou um uivo de diapasão mais alto do que o som que normalmente produzem. Essa manobra pretend efazer o animal menor do que ele realmente é  - e a mensagem que transmite a um inimigo em potencial é: "sou pequeno e indefeso e não represento nenhuma ameaça a você. Deixe-me em paz.
Assim, de acordo com esta teoria, o grito que acompanha o sorriso indica apaziguamento, submissão e não hostilidade. Em algumas espécies, como acontece com a nossa, tal sinal evoluiu até ganhar uma expressão apenas visual. O som desapareceu e o próprio sorriso já constitui em si um símbolo de não agressividade. Ohala também especula a respeito da careta, que, segundo ele, representa exatamente o oposto do sorriso. Quando o animal franze os cantos da boca para produzir uma rosna dura
Gorilas, chimpanzés e orangotangos "sorriem" bastante, se interpretarmos suas expressões faciais por analogia com o sorriso humano. Ele argumenta que esses animais usam o sorriso não por sua aparência, e sim pelo seu som (afinal, mostrar os dentes e' quase que universalmente um padrão facial de ameaça: "afaste-se de mim pois eu tenho dentes e posso morder"). Com o sorriso, o animal pode modificar o som de suas vocalizações, ou seja, ao puxar para trás os cantos da boca e entreabrir os dentes, os primatas são capazes de emitir um ganido ou um uivo de diapasão mais alto do que som que normalmente produzem. Essa manobra parece ter a função de fazer o animal parecer menor do que realmente é - e a mensagem que transmite a um inimigo em potencial é: "sou pequeno e indefeso e não represento nenhuma ameaça para você. Deixe-me em paz". Assim, o grito que acompanha o sorriso indica apaziguamento, submissão e não hostilidade, o que pode ser observado constantemente nos relacionamentos sociais dos chimpanzés, por exemplo.
No ser humano, tal sinal evoluiu até ganhar uma expressão apenas visual. O som desapareceu e o próprio sorriso constitui um símbolo de não-agressividade. A risada, entretanto, é acompanhada de uma vocalização rítmica característica, que pode reforçar ainda mais a
expressão de uma emoção positiva, alegria. Os chimpanzés e outros primatas também tem
sons equivalentes as gargalhadas.
Outras evidencias que indicam que esta expressão emocional tem fundo instintivo, são os bebes de poucos dias, que já' exibem o sorriso em determinadas situações. Também foram realizados estudos comportamentais com crianças que ficaram cegas, e crianças cegas de nascimento, desenvolvidos por Thompson (2). Ele investigou as expressões destas crianças e as comparou com crianças normais. Em crianças cegas congênitas, podia-se observar também o riso e o sorriso, embora elas não tivessem nenhuma maneira de aprende-los por imitação social. Mas com o tempo, notou-se que as crianças com cegueira congênita sorriam menos que as crianças com cegueira adquirida.
O Prof. Eibl-Eibesfeldt também estudou crianças cegas, surdas e mudas de nascença, com incapacidade comunicativa total, e observou os mesmos fenômenos.
 
Referências:
1. Eibl-Eibesfeldt, I. - Grundriss der Vergleichenden Verhaltensforschung. Piper Verlag, 1974.
2. Thompson, J. - Development of Facial Expression of Emotion in Blind and Seeing Children. Arch Psychol. N.Y., 264, 1-47, 1941.
3. Berkeley/Stanford African Studies Newsletter, Spring 1995


Sorrir faz bem à saúde( Autor desc.)


Parece piada, mas há quem afirme que dar boas gargalhadas diante de situações que causam dor, como quebrar uma perna, pode amenizar o desconforto. De certa forma, faz sentido: a cada sorriso o cérebro é induzido a produzir e liberar mais endorfina, o neurotransmissor relacionado às sensações de prazer e bem-estar, além de ser um potente analgésico natural.
Mas para os especialistas, não é apenas com um sorriso que a dor intensa vai passar. “Ainda há poucas pesquisas nesse sentido, mas já é comprovado que o sorriso causa uma ação bioquímica no organismo que resulta em reações benéficas, mas não a ponto de cessar a dor intensa”, acredita Sérgio Luís de Miranda, médico e cirurgião especialista em cirurgia buco maxilo facial do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). “Dizem até que o sorriso é tão eficiente quanto o relaxamento, a meditação e os exercícios físicos”, completa o dr. Miranda.
Sorrir pode até não ser o melhor – ou único – remédio, mas que faz bem à saúde os especialistas concordam. Pesquisa divulgada em 2006 pela Escola de Medicina da Universidade Loma Linda, na Califórnia (EUA), comprova que o riso colabora para aumentar a produção e a atividade no organismo das células NK (do inglês, natural killers), responsáveis por destruir vírus e até tumores presentes no organismo. E mais: o sorriso vem sendo utilizado como recurso de humanização no cuidado de pacientes em hospitais do mundo todo.
O filme Patch Adams – O Amor é Contagioso, de 1998, em que um médico se veste de palhaço para atender crianças internadas, trouxe o tema para as telas e a realidade americana já é vivida por grupos de atores que, vestidos de palhaços, visitam hospitais para aumentar a autoestima e alegrar os pacientes, familiares e profissionais da saúde.
Para Ana Lúcia M. da Silva, psicóloga do Departamento de Pacientes Graves do HIAE, o riso pode ser um recurso terapêutico na medida em que altera o estado emocional da pessoa, tornando-a mais favorável a enfrentar situações psicologicamente difíceis, como uma doença grave na família.
“O senso de humor e o sorriso espontâneo estão relacionados a melhor qualidade de vida e percepção de bem-estar, além de favorecer o enfrentamento de adversidades e frustrações. Entretanto, não podemos relacionar a isso maior possibilidade de cura não relacionada a fatores comportamentais, como a adesão ao tratamento, por exemplo”, defende a psicóloga.

 Benefícios DO SORRISO


"Este é um daqueles temas que têm apaixonado cientistas. As suas descobertas são surpreendentes.
De acordo com os estudos, as mulheres sorriem mais vezes do que os homens. O sorriso feminino é, por norma, intenso e espontâneo, ao contrário do masculino, mais racional.
As últimas investigações internacionais já identificaram oito boas razões para sorrir ou dar uma gargalhada. Está à espera de quê para soltar já uma?
1. Previne doenças
A respiração acelera, os batimentos cardíacos também, será que rir faz mesmo bem à saúde? Especialistas confirmam: após uma gargalhada a respiração torna-se mais profunda o que contribui para uma redução da tensão arterial, uma melhor oxigenação do sangue e aporte de nutrientes ao organismo.
2. Aproxima-o dos outros
O sorriso tem uma função primordial: expressar emoção e criar elos entre as pessoas. Os bebés usam-no desde logo para comunicar, e ao longo da vida, este marca a sua imagem e interfere na forma como se relaciona com os outros.
Inclusivamente quando não está a ser visto, revela um estudo da Universidade de Portsmouth, no qual os seus participantes conseguiram distinguir vários tipos de sorriso apenas pelo som da voz.
3. Estimula o cérebro
A actividade desencadeada pelo riso coloca ambos os hemisférios cerebrais em acção. Isto liberta a mente da tensão e stress psicológico e torna-a mais desperta para o que a rodeia, assim como para reter informação.
4. Rejuvenesce
O riso é uma das melhores estratégias para reduzir a ansiedade, mas funciona também como um poderoso anti-idade. Uma gargalhada frequente pode rejuvenescê-lo entre 1,7 e oito anos defendem Michael Roizen e Mehmet Oz, autores de «You - Manual de Instruções».
5 Liberta-o
Rir é vital para o ser humano, funcionando como o comando «reiniciar no computador», afirma Yoji Kimura, professor japonês que criou um aparelho para medir o riso através dos movimentos do diafragma.
E são as crianças quem ri mais livremente, com dez «Ah» por segundo, cerca do dobro do que emite um adulto.
6. Exercita o corpo
Se o sorriso se limita aos músculos da face, uma boa gargalhada fortalece outros pontos do organismo. É o caso do diafragma e da zona abdominal onde os benefícios são vastos, tanto a nível do tónus muscular como até na melhoria da digestão ou trânsito intestinal.
7. Combate o stress
O pensamento positivo é o passaporte para uma vida feliz. Como consegui-lo? Sorrindo. Além de ajudar a eliminar o stress, o sorriso «pode ajudar na recuperação da depressão.
Ver imagens positivas, como o sorriso superior, fortalece os pensamentos positivos», diz Freitas Magalhães, psicólogo" (Vanda Oliveira).


Para muitas pessoas o sorriso é o cartão postal humano, pois um belo sorriso muda a visão de muitas pessoas ao seu redor e até mesmo muitas pessoas acreditam que “o sorriso é o melhor remédio”. Esta é uma frase que está presente no vocabulário de pessoas mais velhas, otimistas, em livros de autoajuda, discursos e até mesmo em conselhos de se viver bem.
Uma realidade que se pode confirmar é que o ato de rir traz diversos benefícios para o nosso organismo ao liberar diversos neurotransmissores, cujas reações resultam em muito mais do que o nosso bem estar. Vejam só algumas dessas reações.
- Redução do risco cardíaco;
- Aumenta o bom colesterol e reduz a pressão arterial;
- Diminui o estresse e ajuda a relaxar;
- Fortalece os pulmões;
- Melhora do processo digestivo;
- Combate às rugas;
  O  QUE O SORRISO PROPORCIONA

  • Coração
Uma pesquisa na Universidade de Loma Linda, na Califórnia (EUA), afirma que o riso pode reduzir o risco de doenças cardíacas. A equipe separou dois grupos de pessoas que tinham sofrido um ataque cardíaco e estavam sob cuidados médicos. O primeiro grupo assistia a vídeos de humor durante 20 minutos, todos os dias.
Após um ano, esse grupo apresentou uma queda de 66% da proteína C-reativa, que é um marcador da inflamação e do risco de problemas cardiovasculares. A queda dessa substância no outro grupo foi de apenas 26%. Como conclusão, as pessoas que riram mais tiveram o risco de problemas cardíacos reduzido significativamente.
  • Pressão arterial
Um estudo realizado na escola de medicina da Universidade de Baltimore, nos Estados Unidos, descobriu que rir diminui a pressão arterial, enquanto o estressa a aumenta.
A equipe estudou 20 voluntários saudáveis, não fumantes, com idade média de 33 anos. Eles assistiam primeiro a um trecho de um filme que causasse estresse e, 48 horas depois, viam um filme de comédia.
Antes de assistir a cada filme, os voluntários ficavam em jejum e submetiam-se a testes para saber como vasos sanguíneos respondiam a súbitos aumentos no fluxo de sangue.
Ao final do estudo, foi revelado que o estresse reduz o fluxo de sangue em 35%. Já as risadas provocadas pela comédia fizeram com que o fluxo aumentasse 22%, reduzindo a pressão arterial. Paralelo a isso, ocorria uma limpeza dos vasos sanguíneos.
  • Colesterol e diabetes
Dar boas risadas pode aumentar os níveis de colesterol bom no sangue, de acordo com uma pesquisa realizada na Universidade Loma Linda. Os pesquisadores acompanharam 20 pacientes diabéticos com altas taxas de colesterol ruim no sangue. Todos usavam remédios para controlar esses problemas.
Metade desses pacientes continuou com o tratamento padrão, enquanto a outra metade, além de tomar a medicação, assistia a filmes de comédia diariamente, durante 30 minutos. Após um ano, o grupo que foi estimulado a gargalhar elevou seus níveis de HDL, o bom colesterol, em até 26%. No grupo de controle o aumento foi de apenas 3%.
  • Pulmões
De acordo com a especialista em terapia do riso Conceição Trucom, dona do site Doce Limão, quando damos uma boa gargalhada, a absorção de oxigênio pelos pulmões aumenta. Inalamos mais ar e, com isso, a expiração também fica mais forte. “Com maior ventilação pulmonar, o excesso de dióxido de carbono e vapores residuais é rapidamente eliminado, promovendo uma limpeza ou desintoxicação”. Ou seja, rir limpa os seus pulmões e ainda os deixa mais fortes!
  • Digestão
De acordo com a psicóloga Fátima Niemeyer, da Sociedade Brasileira de Psicologia, os músculos que são mais estimulados quando rimos são os abdominais. Esses movimentos fazem uma espécie de massagem em nosso sistema gastrointestinal, melhorando a digestão. “Essa massagem também revigora todo o trabalho hepático”.
 ( Publicado no saite- Conheça  5 benefícios que o  sorriso traz para saude.

 TIPOS DE SORRISO

Sabia que o sorriso possui elementos sobre a sua personalidade? Parece mentira mas é verdade, a forma que você sorri revela a sua personalidade e não existe coisa melhor quando ganhamos um simples sorriso de alguém ou quando estamos muito felizes e rimos muito.
Quem possui o sorriso aberto é típico de extrovertidos e amigos leais e serve para abrir o coração e despertar simpatia, o sorriso relaxante é uma pessoa calma e suave próprio de quem é tranquilo descontrai e inspira serenidade.
Quem possui sorriso discreto é característico de pessoas requintadas dá a quem sorri um ar de classe e sofisticação, os que sorriem largo é próprio de indivíduos abertos e generosos, demonstra fraqueza e bondade, os de sorrisos constante é o mis comum entre quem está sempre contente e satisfeito demonstra força de caráter, os ousados que são altivos e corajosos apresentam esse tipo de sorriso despertando a ousadia e a valentia.
O favorito de gente emotiva e otimista é o sorriso Contagiante traz alegria e quem está perto possui vontade de rir também, outro sorriso é Verdadeiro que surge aos poucos no rosto e diminui lentamente mostrando sinceridade e confiança. Todos os tipos de sorrisos são muito interessantes e segundo pesquisas é comprovado, e você em qual perfil se encaixa?

Blogers » Curiosidade » Os tipos de sorrisos e suas personalidades
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muitas vezes, a correria de nossas vidas nos impede de dar atenção ao que realmente vale a pena. E agradecer é uma das coisas que acabam ficando esquecidas na correria do dia-a-dia.
Pode ser por um simples favor ou por uma grande atitude, mas o agradecimento nunca deve ser esquecido. Obrigado Por Sua Atenção e Pelo Carinho e por ter vindo até aqui e deixando seu comentário importantíssimo para o engrandecimento das postagens. SEJA SEMPRE BEM VINDO(A) Profª Lourdes Duarte