MEUS SEGUIDORES

quarta-feira, 4 de julho de 2012

ATIVIDADES LÚDICAS COMO ESTRATÉGIAS DE ENSINO E APRENDIZAGEM.

 


 Pesquisando, sobre atividades lúdicas como estratégias para facilitar o ensino e a aprendizagem, gostei muito deste artigo postado e escrito por Ângela Cristina Munhoz Maluf, resolvi postar  neste blog, agradecendo  a colaboração da autora,  com este rico material.

ATIVIDADES LÚDICAS COMO ESTRATÉGIAS DE ENSINO E APRENDIZAGEM
Angela Cristina Munhoz Maluf

Apresentação
Todo o ser humano pode beneficiar-se de atividades lúdicas, tanto pelo aspecto de diversão e prazer, quanto pelo aspecto da aprendizagem. Através das atividades lúdicas desenvolvemos várias capacidades, exploramos e refletimos sobre a realidade, a cultura na qual vivemos, incorporamos e, ao mesmo tempo, questionamos regras e papéis sociais. Podemos dizer que nas atividades lúdicas ultrapassamos a realidade, transformando-a através da imaginação. A incorporação de brincadeiras, jogos e brinquedos na prática pedagógica, podem desenvolver diferentes atividades que contribuem para inúmeras aprendizagens e para a ampliação da rede de significados construtivos tanto para crianças como para os jovens.

Objetivos
Este estudo visa mostrar aos educadores, a importância das atividades lúdicas para o desenvolvimento do ser humano, em uma perspectiva social, criativa, afetiva, cultural e histórica. Como também compreender e relacionar as atividades lúdicas ao desenvolvimento de crianças e jovens, estabelecendo uma articulação entre a teoria e a prática educativa, através de leituras específicas e vivências de atividades práticas, reconhecendo como utilizar atividades lúdicas no âmbito escolar, permitindo um melhor direcionamento no seu trabalho pedagógico.


Metodologia
Durante as atividades lúdicas, os educadores podem perceber traços de personalidade do educando, de seu comportamento individual e em grupo e o ritmo de seu desenvolvimento. O ato de divertir-se vai oportunizar as vivências às vezes inocentes e simples da essência lúdica de crianças, jovens e adultos, possibilitando o aumento da auto-estima, o autoconhecimento de suas responsabilidades e valores, a troca de informações e experiências corporais e culturais, por meio das atividades de socialização. Ainda é oportunizado às crianças, jovens e adultos o enriquecimento de suas próprias capacidades, mediante estímulo à iniciativa, à melhoria nos processos de comunicação e principalmente a optar por ações que incentivem a criatividade, que é certamente uma característica e um objetivo fundamental da Atividade Lúdica, seja ela uma brincadeira, jogo ou brinquedo em suas diversas formas de realização. Toda a atividade lúdica pode ser aplicada em diversas faixas etárias, mas pode sofrer interferência em seu procedimento de aplicação, na metodologia de organização e no ministrar de suas estratégias, de acordo com as necessidades específicas das faixas etárias. Podemos observar as crianças de:

2 a 3 anos (Introdução do livro: Atividades Recreativas para Divertir e Ensinar Vozes-2005)
•        Possuem necessidade de manipular materiais variados;
•        Precisam desenvolver seus músculos e sua imaginação;
•        Precisam estimular a sua criatividade;
•        Necessitam conviver com outras crianças;
•        Precisam que sua observação seja ativada e que o conhecimento de objetos que as cercam seja despertado;
•        Gostam de brincar mais sozinhas e seu principal interesse é descobrir seu próprio corpo.

Devemos ativar a observação e despertar para o conhecimento de objetos que as cercam.Gostam de brincar mais sozinhas e seu principal interesse é descobrir o seu próprio corpo.

4 a 6 anos
•        Gostam de ser elogiadas e têm tendência a emoções extremas;
•        Adoram novidades (lugares, pessoas e objetos). Ficam pouco tempo realizando uma atividade, exigem troca constante e rápida de ações;
•        Precisam de regras e limites, que desafiem sua imaginação;
•        Constantemente, necessitam de motivação e quando motivadas, conseguem se entreter mais tempo em uma atividade, vivendo assim suas emoções com bastante facilidade;
•        Começam a ter curiosidade sexual e preocupam-se com as diferenças;
•        Apegam-se a familiares;
•        Necessitam de autocontrole das emoções diante de medos de coisas ou de situações como, escuro, bicho e, portanto, devem ter oportunidade para vencer temores.
•        Adoram mostrar o que sabem fazer, nesta fase estão descobrindo o prazer de brincar junto com outras crianças.

7 a 9 anos
•        Tem grande precisão de movimentos, sendo uma etapa totalmente viável para o incentivo às atividades desportivas e àquelas que demandam esforço físico;
•        Precisam de motivação no desenvolvimento do seu intelecto, com ações que possam proporcionar reflexões e descobertas;
•        Necessitam de motivação para o convívio social;
•        Requerem reforço nas atividades sobre as diferenças entre grande e pequeno, direita e esquerda, claro e escuro ou outros elementos.
•        As atividades sobre as diferenças entre grande e pequeno, direita e esquerda, claro e escuro ou outros elementos, devem ser reforçadas nas atividades lúdicas.

10 a 12 anos
•        Têm grande interesse (por) e necessidade de atividades ao ar livre, jogos de equipes;
•        Necessitam de autonomia e oportunidades de aceitação dentro de um grupo;
•        Precisam de atividades específicas para meninos ou meninas, devido á diferença de interesse e ao ritmo de amadurecimento;
•        Necessitam de atividades que possam contribuir para autocrítica e o reconhecimento de suas dificuldades;
•        Possuem grande interesse em jogos atividades de grupo, músicas do momento e ações de humor;
•        Precisam trabalhar a sensibilidade e o ciúme com o uso de técnicas e dinâmicas individuais e em grupo.

13 anos em diante
•        Possuem interesse por assuntos culturais e religiosos, buscando assim seus ideais;
•        Tendem a aperfeiçoar suas habilidades motoras enfatizando as atividades esportivas;
•        Os meninos necessitam de atividades de maior intensidade, com ações que exigem força, resistência, velocidade e coragem;
•        As meninas se interessam mais por atividades esportivas de menor esforço e de maior habilidade;
•        Apreciam atividades ao ar livre, rítmicas que estão inseridas no seu contexto social. É de grande importância a reflexão entre meninos e meninas sobre as atividades que tenham contato do corpo;
•        Necessitam de atividades que trabalhem os grandes grupos musculares, os movimentos gerais e a flexibilidade.

Considerando-se as necessidades físicas e psicológicas de crianças e jovens, sugiro atividades que trabalhem com o intelecto, com corpo e com o social. Essas atividades têm por objetivo ajudar as crianças a entrarem em contato com o mundo do conhecimento e da informação e desenvolver suas habilidades de criar e relacionar esses conhecimentos, pois só assim elas serão capazes de desenvolver uma linguagem e aprender a dominar todo tipo de informação.As atividades lúdicas funcionam como exercícios necessários e úteis à vida. Possibilitar estes exercícios é assegurar a sobrevivência de sonhos e promover a construção de conhecimentos vinculados ao prazer de viver e aprender de uma forma natural, divertida e agradável.
 

Referências
ABERASTURY, A. A criança e seus jogos. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992.
ANTUNES, C. & PEGAIA, UYVÃO. Ludopedagogia, São Paulo: ed. Do Brasil, 1974.
BERGERET, L. Du cote des iudotheques. Paris:  Fleurus, 1984.
FINGERMANN, G. El juego y sus proyecciones, Buenos Aires: El  Ateneo, 1970.
GOUVEA, R. Recreação, 4ª ed. Rio de Janeiro: Agir (Escola e Vida, 2), 1969.
IOBOLI, G. B. Práticas de ensino: subsídios para atividade docente, 5ª ed. São Paulo: Ática, 1994.
MARCELINO N. C. Pedagogia da animação, Campinas: Papirus, 1990.
MIRANDA N. Organização das atividades de recreação. Belo Horizonte: Itatiaia, 1984.
STIFF, G. Mil juegos para la juventud. Buenos Aires: Dnefdr, 1964.
VITELLUCHI, S. Aprender jugando desde la realidad. Buenos Aires: Bonum, 1992.
Publicado em 21/06/2006 14:09:00

Angela Cristina Munhoz Maluf - Ms. em Ciências da Educação,docente de graduação e pós-graduação,psicopedagoga, especialista em Educação Infantil e Especial, escritora, palestrante e consultora de projetos.

3 comentários:

  1. Muito interessante as extrategias para um aprendizado melhor para as crianças e adolescentes.

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante as extrategias para um aprendizado melhor para as crianças e adolescentes.

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante as extrategias para um aprendizado melhor para as crianças e adolescentes.

    ResponderExcluir

Muitas vezes, a correria de nossas vidas nos impede de dar atenção ao que realmente vale a pena. E agradecer é uma das coisas que acabam ficando esquecidas na correria do dia-a-dia.
Pode ser por um simples favor ou por uma grande atitude, mas o agradecimento nunca deve ser esquecido. Obrigado Por Sua Atenção e Pelo Carinho e por ter vindo até aqui e deixando seu comentário importantíssimo para o engrandecimento das postagens. SEJA SEMPRE BEM VINDO(A) Profª Lourdes Duarte