MEUS SEGUIDORES

quarta-feira, 4 de julho de 2012

ATIVIDADES LÚDICAS NA SALA DE AULA.



 


ATIVIDADES LÚDICAS NA SALA DE AULA

A introdução à brincadeira no contexto escolar foi idealizada pela teoria Froebiana. Ele foi um educador que viveu entre os séculos XII e XIX, onde criou os jardins de infância, e sua teoria influenciou a valorização educação infantil de todos os países, é interessante observar que os acontecimentos marcantes que influenciaram a educação no decorrer da historia não foram obras de educadores, basta verificar a formação de personalidades como Comênio, Rosseau, Froebel, Dwey, Montessori, Vygotsky e outros..
Naquela época Froebel considerava o brincar como uma ação livre e espontânea da criança, mas foi através de sua teoria, que nos ofereceu suporte para o ensino e permitiu a variação do brincar ora como atividade livre, ora como atividade dirigida. Janet R. Moyles (2002, p. 22) definiu a brincadeira como a fase mais importante do desenvolvimento humano ao dizer que:
O brincar ajuda os participantes a desenvolver confianças entre si mesmos e em suas capacidades e em situações sociais, ajuda os a julgar as muitas variáveis presentes nas interações sociais e a ser empático com os outros. Ele leva a criança e os adultos a desenvolver percepções sobre as outras pessoas e a compreender as exigências bidirecionais de expectativa e tolerância.
E hoje, o brincar adquire a cada dia que passa mais importância, pelo simples fato que muitos educadores defendem seu uso nas salas de aulas, pois acreditam que o processo de ensino e aprendizagem tem maior resultado quando os professores utilizam - se de métodos lúdicos em salas de aulas.
Mostra-se que os alunos prestam mais atenção, pois a metodologia utilizada pelo professor demonstra ser essencial para que a aprendizagem ocorra. Podemos observar que o papel do professor e importante, pois e ele quem cria os espaços, disponibiliza materiais, instiga e faz a medição da construção do conhecimento por parte dos educando.
Acreditamos que as brincadeiras, os jogos devem adquirir maior espaço no âmbito educacional, pois atualmente o brincar e recomendado para manutenção da saúde mental de crianças, e adultos. Santa Marli Pires dos Santos (1997, p. 24) considera que:
O bom jogo não e aquele que necessariamente a criança pode dominar corretamente. O importante e que a criança possa jogar de maneira lógica e desafiadora para si mesma e seu grupo( ...) O que importa e que o jogo proporcione um contexto estimulador da atividade mental da criança e de sua capacidade de cooperação.
O jogo esta presente nos primeiros atos ou ações do bebê. O mundo lúdico se origina nos jogos iniciais de perda ou ganha, encontro ou separação. Inicia com uma atividade vital, muito poderosa, que embasa o treinamento motor, postural, sensorial e a comunicação com o mundo.
Aos poucos, esta se caracterizando a utilização das atividades lúdicas no contexto escolar. Iniciou-se na educação infantil, esta se estendendo nas series iniciais, alguns, pouquíssimos professores utilizam-se dessa metodologia nas series finais do ensino fundamental, no ensino médio e na graduação. E através do jogo, que ocorre uma conscientização real das potencialidades, das limitações, das limitações, das capacidades, dos conflitos e, em conseqüência, há a proposta de viabilização de sua abordagem e solução.
Também e atribuído ao jogo um valor terapêutico, como gerado e de trocas, desde o intrínseco da pessoa, como forca vital, que impulsiona. Seu efeito e catártico, enquanto liberador de antigas e novas angústias.
A partir do lúdico, a possibilidade de sonhar e imaginar, também permite "recriar o mundo, as próprias vivenciam, explorando zonas desconhecidas da realidade, resgatando-as, pela criatividade e com a criatividade, conduzindo novas aprendizagens. Isto e, lúdico proporcionando uma oportunidade para o exercício da criatividade e da aprendizagem. Corporifica e concretiza todos os processos enriquecedores e fortalecedores, que fazem a essência do ser humano.
O jogo estimula tanto as crianças tanto os adultos a tornarem-se criativos.
É a partir, das brincadeiras e das diversões libertadoras, que são proporcionadas condições reais para desenvolver a criatividade, sem falar que ajuda também nas relações afetivas. O jogo torna possível sentir e compreender, projetar e elaborar, conscientemente um projeto, produzir estratégias de vida, nas quais a decisão de fazer mescla com a vontade de fazer e descobrirem novos caminhos.
Esperamos que os professores olhem para o jogo como uma oportunidade de aprendizagem participativa, interativa e criativa, em que as crianças, os alunos e os professores possam construir um vínculo rico e produtivo, através do qual ambas as partes, educando e educadores se fortalecem, mutuamente, em um mundo de descobertas recíprocas, para alcançar objetivos propostos e desejados. Pois é através do jogo que as crianças aprendem aceitar regras, esperar sua vez, aceitar o resultado, lidar com frustrações e elevar o nível de motivação.


 FONTE DE PESQUISA:
 
FACULDADE RORAIMENSE DE ENSINO SUPERIOR
NÚCLEO DE ENSINO A DISTÂNCIA
CURSO DE PEDAGOGIA
A IMPORTÂNCIA DA LUDICIDADE NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA FORMAÇÃO DE CRIANÇAS DA 3° SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL DA ESCOLA MUNICIPAL "DARCY PEDROSO DA SILVA"
SÃO JOÃO DA BALIZA - RORAIMA
2008

2 comentários:

  1. Imagine uma escola nos dias atuais, tradicional. É bem verdade que nós professores da rede pública muitas fazemos milágres, mas é gratificante quando conseguimos ensinar e ver os nossos alunos felizes.
    Muito rico o texto, parabéns pela escolha. Professora Ana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Profª Ana , concordo com você, temos que inovar e acompanhar as mudanças e estarmoscons conscientes de que os nossos alunos devem interagir e participar ativamente do processo ensino aprendizagem e isto só será possivel numa escola democrática.
      Obrigada por comentar volte sempre.

      Excluir

Muitas vezes, a correria de nossas vidas nos impede de dar atenção ao que realmente vale a pena. E agradecer é uma das coisas que acabam ficando esquecidas na correria do dia-a-dia.
Pode ser por um simples favor ou por uma grande atitude, mas o agradecimento nunca deve ser esquecido. Obrigado Por Sua Atenção e Pelo Carinho e por ter vindo até aqui e deixando seu comentário importantíssimo para o engrandecimento das postagens. SEJA SEMPRE BEM VINDO(A) Profª Lourdes Duarte