MEUS SEGUIDORES

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

15 DE NOVEMBRO COMEMORE-SE A PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA BRASILEIRA.








No final da década de 1880, a monarquia brasileira estava numa situação de crise, pois representava uma forma de governo que não correspondia mais às mudanças sociais em processo. Fazia-se necessário a implantação de uma nova forma de governo, que fosse capaz de fazer o país progredir e avançar nas questões políticas, econômicas e sociais.

   Conta a história: Na manhã de 15 de novembro de 1889, o Marechal Deodoro da Fonseca, à frente de um batalhão, marchou para o Ministério da Guerra, e declarou o fim do período imperial, e o início do período republicano. Dom Pedro II, o imperador da época, que estava em Petrópolis, retornou ao Rio. Ele pensava que o objetivo dos revolucionários era apenas substituir o Ministério. No dia seguinte, foi-lhe entregue um comunicado confirmando a proclamação e solicitando sua partida para o exterior. Entre 1889 e 1930 o governo foi uma democracia constitucional e a presidência alternava entre os estados dominantes da época: São Paulo e Minas Gerais.
 

  O Brasil deixava de ser Monarquia e conhecia um novo regime. de  O Brasil entrava numa nova era. Após 67 anos, a monarquia chegava ao fim. No dia 18 de novembro, D.Pedro II e a família imperial partiam rumo à Europa. Tinha início a República Brasileira com o Marechal Deodoro da Fonseca assumindo provisoriamente o posto de presidente do Brasil. A partir de então, o País seria governado por um presidente escolhido pelo povo através das eleições. Foi um grande avanço rumo a consolidação da democracia no Brasil.

Embora seja uma data história, o 15 de novembro é pouco lembrado por boa parte da população. O jornal O DIA foi às
ruas para saber se as pessoas conhecem a data e qual a sua importância para o país. Algumas delas responderam prontamente, enquanto outras chegaram a confundir a data com a Independência do Brasil. Esta é comemorada no dia sete de setembro.

   A partir da proclamação da República, o Brasil teve a sua forma de governo alterada para a republicana, que é a busca por atender aos interesses gerais de todo o cidadão. A partir de 1889, o Brasil passou a experimentar um novo modelo político, em que brasileiros tomavam o poder do país. A primeira fase é chamada de República Velha e durou exatos 41 anos, período que tange de 1889 a 1930. Outros nomes identificam a época: “República dos Bacharéis”, “República Maçônica”. Os bacharéis devido aos advogados que sentavam à cadeira do chefe de estado e a maioria praticava maçonaria.

A República Velha passou por duas fases características: a República da Espada e a República Oligárquica. A primeira república durou de 1889 até 1894. Os governantes eram militares – Marechal Deodoro da Fonseca e Marechal Floriano Peixoto. Manifestações se davam pelo Brasil inteiro, foi um período conturbado.

A República da Espada é considerada como regime ditatorial. Na época, o governo censurou o Jornal do Brasil, pois eles apoiavam a regência de D. Pedro II. Apesar das tentativas de ganhar parte da população, não era possível agradar a todos. Por isso, diversas revoltas como: a Revolução Federalista, no Rio Grande do Sul; a Primeira e a Segunda Revolta Armada; e a Revolta dos 13 Generais.

O presidente Floriano conseguiu contornar e sair vitorioso de algumas delas. Porém, em 1894, último ano de seu mandato, assumiu o cafeicultor Prudente de Morais. O poder da elite brasileira foi superior ao militar e elegeu seu candidato. Aliança entre os barões paulistas e mineiros deu início a nova fase republicana do Brasil: a República Oligárquica.


Nesse sistema, que foi a última fase da República Velha, o poder político estava nas mãos dos barões do café, paulistas e mineiros. Foi a gênese da política café com leite; ao contrário do que se pensa, São Paulo e Minas Gerais não alternavam no poder. Pelo contrário, governavam juntos. Os paulistas eram os maiores produtores de café e os mineiros, do leite e segundo de café.

Houve o declínio da República Velha na década de 1930. O atual presidente era Washington Luís, que seria sucedido pelo paulista Júlio Prestes. Na concorrência ao cargo mor da República dos Estados Unidos do Brasil, disputava Getúlio Dorneles Vargas, que mantinha o apoio de apenas três estados: Minas Gerais, Paraíba e Rio Grande do Sul.

No dia 24 de outubro de 1930, um grupo de militares depuseram o presidente Washington Luís e formaram uma Junta Militar Provisória, em que deram a presidência para Vargas. Assim, houve o fim da República Velha.
Getúlio governou o Brasil por 15 anos e se caracterizou por estabelecer mudanças, tanto no campo político, quanto no social: época nomeada de “Era Vargas”. Aconteceram reformas na constituição federal, criação de empresas estatais, sindicatos, etc. Vargas praticava a política populista, em que recebia apoio do povo para seus projetos.

A nova fase da República, a populista, contou com os presidentes Eurico Gaspar Dutra, Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek, Jânio Quadros e João Goulart. O Brasil novamente, depois desse período, foi tomado pelo poder militar: tempo conhecido como Ditadura Militar do Brasil.

A Ditadura iniciou-se em 31 de março de 1964, por meio de um golpe militar. Perdurou até o ano de 1985, quando Tancredo Neves, civil, foi eleito Presidente da República. O tempo de permanência do poder militar durou mais de 20 anos. O primeiro presidente desse governo foi o Marechal Castelo Branco.

Os Atos Institucionais marcaram o governo militar, uma vez que suspenderam a constituição, bem como acabaram com o direito à liberdade, locomoção e outros. As pessoas poderiam ser presas com o status de suspeito, sem haver cometido crime algum. Sem contar as torturas contra os cidadãos. Além disso, houve a dissolução do Congresso Nacional.

E a última fase da política presidencialista, no Brasil, foi chamada de Nova República. Ela veio com a posse de José Sarney à presidência, que era vice de Tancredo Neves. A nova geração da democracia brasileira é composta por Sarney, Fernando Collor, Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso, Luís Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff a nossa atual Presidente.



Fontes de pesquisas
http://www.alonoticias.com.br/
Imagens: Cópias do google

2 comentários:

  1. Ola minha amiga, tudo bem? como está sendo a semana?
    Adorei o texto e nos faz lembrar muita história estudada em sala de aula ne?
    Bjus e ótimo feriado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Clau! Verdade minha querida, estudamos isto nas séries iniciais, mas é sempre bom lembrar um pouco da História do Brasil. Obrigada pela visita, volte sempre!! Bjuss

      Excluir

Muitas vezes, a correria de nossas vidas nos impede de dar atenção ao que realmente vale a pena. E agradecer é uma das coisas que acabam ficando esquecidas na correria do dia-a-dia.
Pode ser por um simples favor ou por uma grande atitude, mas o agradecimento nunca deve ser esquecido. Obrigado Por Sua Atenção e Pelo Carinho e por ter vindo até aqui e deixando seu comentário importantíssimo para o engrandecimento das postagens. SEJA SEMPRE BEM VINDO(A) Profª Lourdes Duarte