MEUS SEGUIDORES

quarta-feira, 3 de abril de 2013

POESIA: LUA COR DE PRATA



LUA COR DE PRATA



Lua! Ó! Lua cor de prata

Cintilando entre as estrelas

Testemunha dos enamorados

Trocando afagos ao te contemplar



Olhares vagueiam na imensidão da noite

Sobre a luz do luar

Que inebria corações apaixonados

Em momentos únicos e singulares.



Lua cor de prata com raios a cintilar

Dourando  cabelos de jovens apaixonadas

Misturando-se com seus doces olhares.



Ó! Lua, se eu pudesse ter asas e me transportar

Deitar no teu leito de prata

De perto te contemplar

Junto com meu amor, Ó! lua singular.




( Autora: Profª Lourdes Duarte)
Imagens: cópias do Google

6 comentários:

  1. Ah, se a lua fosse assim, tão alcançável... que coisa linda de poema, Lourdes...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana! a lua ainda continua inspirando os poetas e continua aflorando o romantismo entre os namorados. Bjus obrigada por está aqui. Volte sempre!!

      Excluir
  2. Bela poesia,cheia de encanto,lirismo em toda sua plenitude e vigor! Parabéns
    Abracos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Andre! elogios vondo de um poeta como você é muito importante. Bjuss volte sempre.

      Excluir
  3. Olá, querida
    Testemunha dos enamorados... Lindo!!!
    Bjm de paz e pascal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita, fico feliz quem gostou, volte sempre. Abraços

      Excluir

Muitas vezes, a correria de nossas vidas nos impede de dar atenção ao que realmente vale a pena. E agradecer é uma das coisas que acabam ficando esquecidas na correria do dia-a-dia.
Pode ser por um simples favor ou por uma grande atitude, mas o agradecimento nunca deve ser esquecido. Obrigado Por Sua Atenção e Pelo Carinho e por ter vindo até aqui e deixando seu comentário importantíssimo para o engrandecimento das postagens. SEJA SEMPRE BEM VINDO(A) Profª Lourdes Duarte