MEUS SEGUIDORES

sábado, 2 de junho de 2012

AS TRADICIONAIS FESTAS JUNINAS NO NORDESTE.




TRADICIONAIS FESTAS JUNINAS


As tradicionais festas juninas são uma das festas mais populares realizadas no Brasil, a festa é tão popular que não se tornou apenas uma festa comemorativa e sim um costume.
As tradições folclóricas se tornam mais evidentes como as fogueiras, comidas típicas de milho e castanha, e danças como as quadrilhas, por exemplo. Não podemos esquecer os cuidados que devemos ter com os balões e os fogos de artifícios!

Várias cidades se destacam nesse período atraindo turistas do país inteiro e até do exterior. Caruaru em Pernambuco e Campina Grande na Paraíba são as que mais disputam entre si pelo título de o maior São João do mundo. Outras cidades tem se destacado, algumas sobretudo esse ano como Arcoverde/PE, Carpina/PE, Camaçari/BA, além das capitais Recife, Aracaju e Salvador.

Na região do Nordeste brasileiro a festa é mais popular que o comum, devido a sua região árida, os nordestinos agradecem de um jeito particular, não só ao santo São João, mas também ao santo São Pedro, devido as chuvas que caem raramente em seus solos. Como em todo o país, as decorações são típicas de festas juninas, com bandeirinhas, barracas de bambu e folhas secas decorando o local. 


As comidas mais típicas de festas juninas são derivados de milho como, pamonha, curau, canjica, bolos e sucos de milho, devido a época de colheita de milho nas regiões rurais. Além destas comidas vindas do milho, é muito comum ver espetos de frutas mergulhadas em caldas quentes de chocolate, o que é um prato cheio para as crianças. Diante das gincanas encontradas nas festas juninas, podemos nos deparar a “Pesca”, o “Acerte a Argola”, a “Barraca do Beijo”, entre outras, lembrando que todas elas dão um premio ao participante.
As festas são muito animadas , alem das comidas comidas típicas do nodeste, o Forró predomina em todas as festas.

 
      Luiz Gonzaga foi e sempre será o grande nome dessa festividade, homenageado sempre, seja com a interpretação eterna de seu delicioso repertório, seja apenas com um Viva a Gonzagão. Todos os artistas, sem exceção o reverenciam. Todas as festas o reverenciam por reconhecerem que foi ele, com sua sanfona e sua musicalidade fantástica que plantou tudo isso que hoje festejamos, o amor que o Nordeste exporta para o Brasil e para o mundo! Ficamos com a letra Noites Brasileiras, imortalizada pelo Gonzagão e sempre tocada nessas festividades nordestinas.

     O local típico das festas geralmente são as Igrejas, que durante o evento são chamadas de “Arraial” ou “Arraia”, as entidades religiosas usam o dinheiro arrecadado na festa para melhorias das paróquias e doações de caridades. Nestes espaços, cheios de barracas, fogueiras e gincanas, podemos encontrar muitas vezes alguns shows de artistas da cidade, uma ótima oportunidade de divulgação de um trabalho musical. O que é mais almejado em festas juninas, como ponto de diversão, são as quadrilhas, que por sua vez, são indispensáveis no evento. A quadrilha é uma dança onde os pares se unem para dançar musicas típicas da festa enquanto um locutor vai narrando os bordões como “Olha a chuva… já passou…”, onde os casais se abaixam como se houvesse uma chuva real, ou “Olha a cobra… já correu”, onde os casais mudam a direção de onde estão.

Há musicas que são essenciais em festas juninas, por exemplo, a música “Pula Fogueira” de João B. Filho, que não importa a onde seja tocado, que todos vão saber cantar e dançar. Confira agora três musicas populares de Festas Juninas.

Pula Fogueira – João B. Filho


Pula a fogueira Iaiá,
pula a fogueira Ioiô.
Cuidado para não se queimar.
Olha que a fogueira já queimou o meu amor.
Nesta noite de festança
todos caem na dança
alegrando o coração.
Foguetes, cantos e troca na cidade e na roça
em louvor a São João.
Nesta noite de folguedo
todos brincam sem medo
a soltar seu pistolão.
Morena flor do sertão, quero saber se tu és
dona do meu coração.

Balãozinho – Autor Desconhecido
 OBSERVAÇÃO: Vale lembrar os perigos representados pelos balões e fogos de artifícios nesse período junino. Evitar tragédias, divertir-se com cautela deve ser o lema de todos.

Venha cá, meu balãozinho.
Diga aonde você vai.
Vou subindo, vou pra longe, vou pra casa dos meus pais.
Ah, ah, ah, mas que bobagem.
Nunca vi balão ter pai.
Fique quieto neste canto, e daí você não sai.
Toda mata pega fogo.
Passarinhos vão morrer.
Se cair em nossas matas, o que pode acontecer.
Já estou arrependido.
Quanto mal faz um balão.
Ficarei bem quietinho, amarrado num cordão.
Capelinha de São João – João de Barros e Adalberto Ribeiro


Capelinha de melão( Autor desc)


é de São João.
É de cravo, é de rosa, é de manjericão.
São João está dormindo,
não me ouve não.
Acordai, acordai, acordai João.
Atirei rosas pelo caminho.
A ventania veio e levou.
Tu me fizeste com seus espinhos uma coroa de flor.

Embora várias bandas de Forró surgem a cada ano  com muita popularidade e sucesso, algumas músicas
 tornaram-se quase que "hinos" indispensaveis para animar as festas como:

1. "Pagode Russo", de Luiz Gonzaga e João Silva
2. "Olha pro Céu", de Luiz Gonzaga e José Fernandes
3. "Quadrilha Brasileira", de Gerson Filho e José Maria de Aguiar Filho
4. "Você Não Vale Nada", de Dorgival Dantas
5. "Cai, Cai, Balão", de Assis Valente
6. "O Sanfoneiro Só Tocava Isso", de Haroldo Lobo e Geraldo Medeiros
7. "Pula a Fogueira", de João Bastos Filho e Amor
8. "Asa Branca", de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira
9. "O Xote das Meninas", de Luiz Gonzaga e Zé Dantas
10. "Esperando na Janela", de Targino Gondim, Raimundinho do Acordeon e Manuca Almeida, entre outras.

Fontes de pesquisas:
- http://ultimosegundo.ig.com.br/cultura/musica/luiz+gonzaga+e+o+artista+mais+tocado+nas+festas+juninas/n1237674952447.html
-  Blog do Everaldo Farias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muitas vezes, a correria de nossas vidas nos impede de dar atenção ao que realmente vale a pena. E agradecer é uma das coisas que acabam ficando esquecidas na correria do dia-a-dia.
Pode ser por um simples favor ou por uma grande atitude, mas o agradecimento nunca deve ser esquecido. Obrigado Por Sua Atenção e Pelo Carinho e por ter vindo até aqui e deixando seu comentário importantíssimo para o engrandecimento das postagens. SEJA SEMPRE BEM VINDO(A) Profª Lourdes Duarte