MEUS SEGUIDORES

segunda-feira, 12 de junho de 2017

FESTAS JUNINAS NO NORDESTE

FESTAS JUNINAS NO NORDESTE



No Brasil, desde pelo menos o século XVII, no mês de junho, comemoram-se as chamadas “Festas Juninas”, que possuem esse nome por estarem associadas ao referido mês. Sabemos que, além daquilo que tipifica tais festas, como trajes específicos, comidas e bebidas, fogueiras, fogos de artifício e outros artefatos feitos com pólvora (como bombinhas), há também a associação com santos católicos, notadamente: São João, Santo Antônio e São Pedro. Mas quais são as raízes das festas juninas?
Os pesquisadores especializados em festividades e rituais costumam apontar as origens das festas juninas nos rituais dos antigos povos germânicos e romanos. Os povos que habitavam as regiões campestres, na antiguidade ocidental, prestavam homenagens a diversos deuses aos quais eram atribuídas as funções de garantir boas plantações, boas colheitas, fertilidade etc. Geralmente, tais ritos (que possuíam caráter de festividade) eram executados durante a passagem do inverno para o verão, que, no centro-sul da Europa, acontece no mês de junho.
Esses rituais implicavam o acendimento de fogueiras e de balões (semelhantes aos que hoje são feitos com papel de seda), entre outros modos de comemorações, como danças e cânticos. Na transição da Idade Antiga para a Idade Média, com a cristianização dos romanos e dos povos bárbaros, essas festividades passaram a ser assimiladas pela Igreja Católica, que, como principal instituição do período medieval, soube também diluir o culto aos deuses pagãos do período junino e substituí-los pelos santos.
A religiosidade popular absorveu de forma muito profunda essa mistura das festividades pagãs com a doutrina cristã. Nas regiões do Sul da Europa, sobretudo na Península Ibérica, onde o catolicismo desenvolveu-se com muita força no fim da Idade Média, essas tradições tornaram-se plenamente arraigadas. Com a colonização do Brasil pelos portugueses a partir do século XVI, as festividades juninas aqui foram se estabelecendo, sem maiores dificuldades, e ganhando um feitio próprio.
As comemorações das festas juninas no Brasil, além de manterem as características herdadas da Europa, como a celebração dos dias dos santos, também mesclaram elementos típicos do interior do país e de tradições sertanejas, forjadas pela mescla das culturas africana, indígena e europeia. Sendo assim, as comidas típicas (como a pamonha), as danças, o uso de instrumentos musicais (como a viola caipira) nas festas, etc., tudo isso reflete milênios de tradições diversas que se imbricaram. Por Me. Cláudio Fernandes


De acordo com a região em que são feitas, elas adquirem tradições diferenciadas. Em alguns estados brasileiros, por exemplo, as festividades chegam a durar o mês todo, principalmente nas cidades de Caruaru (PE) e Campina Grande (PB), que ganharam o título de maior São João do Mundo. Ao viajar para Caruaru, os turistas encontrarão a Vila do Forró, uma cidade com casas coloridas, estabelecimentos comuns de cidade pequena, atores que encenam o dia a dia da população e o maior cuscuz do mundo.


Principais Comidas Típicas de Festa Junina
Pamonha Curau Cuscuz Canjica Bolo de milho Pipoca Arroz doce Caldos (Caldo Verde ou Feijão) Cocada Pé de moleque Paçoca Pinhão Cozido Amendoim doce Maçã-do-amor Bolo de fubá.
Ingredientes mais utilizados
- Milho;
- Arroz;
- Coco;
- Amendoim;
- Maçã.


Pratos Típicos de Festa Junina
Pamonha
A famosa pamonha pode ser consumida em qualquer período do ano, mas são nos dias de festa junina que ela faz muito sucesso. Doce ou salgada, com temperos diversos como pimenta, queijo ou linguiça calabresa é só escolher. A receita é feita com um dos principais ingredientes utilizados para a criação de diversas comidas, o milho.


Cuscuz
Também feito com milho ou farinha de tapioca, o cuscuz é um prato popular, principalmente no nordeste, e não faz sucesso apenas em festas juninas. Existem diversas variações do prato, por exemplo, em São Paulo, os paulistas consomem o cuscuz paulista.


Pipoca
A pipoca são grãos de milho estourados na panela e é um dos itens que não pode faltar na festa junina e pode ser servida doce ou salgada.


Arroz Doce
O arroz doce é um receita criada com arroz e leite, muito tradicional, e pode ser acrescentado leite condensado, canela, cravo e raspas de limão.

Paçoca


Maçã do Amor
A maçã do amor é um doce típico romântico bem simples, sendo o tradicional mergulhado na calda de açúcar. Foi criada pelo espanhol Antonio Farre Martinez e patenteada em 1959. Surgiram novas variações da maçã com calda de chocolate, granulado e outras delícias. 

Até a uva do amor foi incluída na história.


Bolos Diversos
O bolo de fubá é um dos mais requisitados nessas comemorações, ele é produzido com milho e pode ser consumido com uma xícara de café. Outros tipos são o Bolo de Aipim, Milho e Mandioca.


Cocada
Com diversos sabores, a cocada é um doce de festa junina, feito com coco ralado, ovos, leite de coco, rapadura e leite condensado. Para deixá-la diferente, durante a preparação, pode-se acrescentar polpa de




 frutas.


Canjica
A canjica, também chamada de mingau de milho branco ou curau, é um prato popular feito com leite comum ou leite de coco, milho branco ou verde ralado e açúcar.
Haja tentação!
Boas festas!


22 comentários:

  1. Realmente nesse período a culinária nordestina é uma tentação.Muitas delícias e o Forró.! Bom demaisssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O nordeste tem muitos encantos, inclusive a culinária muito variada. Obrigada.

      Excluir
  2. Nossa parece ser incrivel a festa deles,sou louca para ir lá ! Ainda mais nessa época do ano .

    /ZAFUL PREÇO BAIXO /
    /Instagram /
    /Canal Novo Inscrevam -se

    Beijos .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um dia você vem amiga e vai gostar muito! Grata pela visita, volte sempre. Bjuss

      Excluir
  3. belo post!
    as comidas são ótimas, mas eu preferia as festas de antigamente... hoje está tudo muito 'forrozado' e muito estilizado para o meu gosto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade amiga! Deliciosas. Grata pela visita, volte sempre. Bjuss

      Excluir
  4. Boa tarde, colega Lourdes!
    Que linda, colorida, instrutiva e saborosa postagem, adorei!! :)
    Ei, moça!
    Venha ver minha mais nova postagem. Está repleta de magia, você vai gostar!
    Ficarei feliz com tua visitinha e comentário, sempre tão gentis.
    Te desejo uma linda nova semana.
    Abração pra você! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde amiga! grata pela visita, logo irei sim conferir suas postagens. Bjuss

      Excluir
  5. Oi querida Maria de Lourdes, como vai?
    Nossa, cheguei em uma postagem maravilhosa!!

    Quantas delícias que confesso que fiquei com água na boca lendo a história das festas juninas... rsrs
    Nossa, confesso que não conhecia a uva do amor e apenas a maçã do amor..
    Vivendo e aprendendo não é mesmo?

    Que artigo mais primoroso querida!! Sempre é maravilhoso vir ao seu cantinho!!
    Seu blog está lindo com essas rosas vermelhas ilustrando! Amei!!
    Um grande e caloroso beijo!!
    Linda semana!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga querida, delícias que dão água na boca. Obrigada pela visita e as lindas palavras. Volte sempre, bjuss

      Excluir
  6. Que comida tão deliciosa
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  7. Olá!! Adorei a postagem, fiquei apetitosa com tantas delícias juntas hehehe
    Um grande beijo!!

    ResponderExcluir
  8. Essas festas são incríveis, tudo tão lindo , colorido, caprichado!
    Até parece as festinhas meia boca de onde moro kkkkkkk
    Boa quarta professora!
    Beijos

    Www.unhasclassicasemodernas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente deliciosas amiga Juliana. Obrigada pela visita, volte sempre, abraços

      Excluir
  9. Olá Prof.ª Lourdes.
    O brasileiro anda tão triste, sem esperança, que as "Festas Juninas" propiciam momentos de alegria. A sua postagem dá essa mostra de otimismo, que essas festas transmitem (com tanta coisa boa, que desperta o nosso apetite). Parabéns.
    Um abraço.
    Pedro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concorde com você. O povo mantem viva a cultura, ainda bem! grata pela visita, volte sempre.

      Excluir
  10. Adorei sua postagem, expressando a grandeza do Nordeste nas Festas Juninas. Mesmo a gente atravessando essa dura seca, mas a tradição não caiu, permanece firme. O forró, as quadrilhas e todas essas comidas típica que tão bem você descreveu nessa postagem bem informativa. Beijos com sabor de Nordeste!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amiga! O nordeste tem maravilhas culturais que devem ser valorizadas. Grata pela visita, volte sempre. Bjuss

      Excluir
  11. Olá Lourdes!
    Linda postagem com muita alegria nas festas Juninas,por cá também temos essas festas de Sto. António, S. João e S. Pedro que é o ultimo para fechar as festas.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida Amélia! Nossos irmãos portugueses também são alegres e muitas das nossas culturas foram reflexos. Obrigada pela visita, volte sempre. Abraços

      Excluir
  12. Boa noite Profª Lourdes,
    Postagem muito ampla e explicativa!
    Festa Junina é algo animado, divertido e alegre!
    Minha parte favorita são os diversos pratos típicos.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite querida Clau. Obrigada pela visita, volte sempre, bjuss

      Excluir

Muitas vezes, a correria de nossas vidas nos impede de dar atenção ao que realmente vale a pena. E agradecer é uma das coisas que acabam ficando esquecidas na correria do dia-a-dia.
Pode ser por um simples favor ou por uma grande atitude, mas o agradecimento nunca deve ser esquecido. Obrigado Por Sua Atenção e Pelo Carinho e por ter vindo até aqui e deixando seu comentário importantíssimo para o engrandecimento das postagens. SEJA SEMPRE BEM VINDO(A) Profª Lourdes Duarte